Piscinas com Saunas Integradas


Há não muito tempo atrás, construir uma piscina em casa, era sinônimo de gastar dinheiro, e muito. Os modelos disponíveis tinham um alto custo de investimento. Mas hoje em dia, após o surgimento de novos materiais, como o vinil, ter uma piscina em casa não é mais uma meta inatingível.

A Piscinas Planalto de olho neste mercado que vem crescendo cada vez mais a cada ano e atuante em Minas Gerais há mais de 15 anos, já possui um portfólio de mais de 1000 piscinas construídas e instaladas e com grande satisfação por parte de seus clientes. O seu diferencial é trabalhar com piscinas de vinil, que deixam de ser um privilégio para poucos quando se trata do custo da construção de uma piscina em sua casa. E sua manutenção não exige um elevado custo.
Atualmente, um luxo que costuma agradar bastante os nossos clientes é a criação de uma piscina com sauna integrada. Explicando melhor, é basicamente uma piscina com uma entrada em sua sauna, pois parte da sauna é construída sobre um pedaço da piscina. Da piscina é possível entrar na sauna e vice versa.
Também temos a opção de saunas integradas panorâmicas, onde sua principal característica consiste em uma parede de vidro que liga a sauna à piscina, para que os banhistas tenham uma visão privilegiada da área de lazer, além de evitar a sensação de confinamento.
Mas para construir qualquer piscina é recomendado que o cliente fizesse uma pesquisa sobre a empresa que pretende contratar. E no caso da Piscinas Planalto, o cliente tem a oportunidade de trabalhar com uma empresa bem conceituada e reconhecida no mercado e com transparência em seus trabalhos anteriores.
Ligação com a piscina, duchas internas, paredes panorâmicas. A piscina com sauna integrada é uma ótima opção para melhorar a integração entre os ambientes de uma área de lazer. E não é exclusiva somente à construção da piscina em conjunto, mas também pode ser acrescentada a piscinas existentes.
A piscina já é um grande atrativo para uma área de lazer e quando vem integrada com uma sauna é sucesso garantido. Além de proporcionar uma estética e conforto melhores ainda para esta área de lazer.
- Qual o procedimento para a construção de uma sauna integrada?
Cada piscina e cada sauna possuem suas diferenças em relação à instalação. Por este motivo é bom o cliente conhecer estas diferenças para um melhor planejamento. É preciso dedicar um bom tempo ao planejamento da obra antes de começar a executá-la, pois assim não surgem imprevistos que acarretam em maiores custos.
Para a criação de uma piscina com sauna integrada é necessário entender a localização e espaço disponíveis para a construção de ambos. O que significa desenhar seja mentalmente ou literalmente o projeto desejado. Desta forma, é evitado que se corra o risco de construir uma piscina ou sauna em um terreno desnivelado, ou a construção de uma sauna em um espaço acarpetado, por exemplo.
Após a definição do layout de seu projeto, o próximo passo para a construção é definir o material a ser usado para a construção da piscina e da sauna integrada.
A Piscinas Planalto recomenda a construção da piscina com revestimento de vinil, que além de possuir grandes vantagens em relação aos outros materiais, é o modelo mais econômico, permitindo que o cliente disponha de mais recursos na construção de uma sauna integrada.
Já no caso da sauna, esta pode ser construída em material de alvenaria convencional como bloco ou tijolo baiano, pisos e laje ou até mesmo em concreto. Mas no caso de se adaptar um cômodo já construído para uma sauna, é importante analisar as mudanças necessárias no local, pois para uma sauna é preciso se pensar em isolamento térmico e rebaixamento do teto em PVC.
Para o projeto da sauna são destituídas as quatro paredes do mesmo material ou três paredes de um material e uma parede em vidro no caso das saunas integradas panorâmicas. São utilizados vigas de balaço que adentram a piscina. E os vidros mais indicados são os laminados os temperados, ou também os blocos de vidro. Para o teto é indicado uma inclinação média de 2,20m com queda de 2,10m. E todas as portas costumam possuir um pequeno visor que serve para o caso de iluminação externa, caso a luz interna seja queimada ou desligada, mas no caso de saunas panorâmicas esta porta não é de grande necessidade.
Para os projetos com uma ampla janela de vidro, as saunas devem possuir aparelhos superdimensionados, acima da metragem cúbica correta, para reduzir a perda de calor através dos vidros. E é preciso se atentar ao fato que apesar da beleza da sauna panorâmica, esta causará maior consumo e energia justamente por causa da perda de calor provocada pelo vidro.
A parte da sauna que é integrada à piscina deve possuir uma proteção inferior com uma aplicação de borracha, o que impede acidentes com os banhistas ao mergulharem. As portas da sauna devem abrir para o lado de fora para facilitar a saída dos usuários, e as portas de saunas secas devem ser de madeira, enquanto as portas de sauna úmida podem ser até mesmo de aço inoxidável.
Quanto aos assentos da sauna, é comum construir assentos do tipo arquibancada proporcionando aos usuários o máximo de relaxamento permitindo que permaneçam deitados no banco. Mas é possível planejar bancos com menores profundidades, adequados somente ao assento, permitindo maior quantidade de usuários.
- Quais os cuidados necessários devem ser tomados?
Quando optamos por construir uma piscina tanto sozinha ou com uma sauna integrada é importante contar com profissionais qualificados que examinam e analisam todo o projeto para as condições necessárias para a construção.
Os profissionais da Piscinas Planalto realizam a averiguação, cálculos e dimensões do terreno e seu solo. Desta forma é possível verificar se é possível efetuar o projeto inicial ou se será preciso fazer algumas modificações.
Para a construção da piscina é necessário tomar certos cuidados, como ficar atendo às instruções de manutenção e limpeza do material escolhido para a piscina. A piscina de vinil, por exemplo, precisa de cuidados em relação ao seu material que é sensível a objetos pontiagudos e cortantes, ou também no cuidado com o tratamento da água, verificando o uso excessivo de cloro que também pode causar danos ao bolsão de vinil. Tomando os cuidados necessários, o material tem uma duração de aproximadamente 10 anos.
Quanto à construção da sauna integrada é preciso tomar certos cuidados como o aumento da temperatura nas superfícies internas do cômodo, pois as paredes conduzem a uma perda de calor. Neste quesito é de grande valia acrescentar no projeto a aplicação de um isolante térmico, como a vermiculita, criando um ambiente menos perigoso e mais confortável.
Também são recomendados cuidados em relação à fiação, que deve ser resistente à umidade e a altas temperaturas além de ficarem bem isoladas do ambiente da sauna. O teto da sauna não deve ser muito alto, pois os vapores sobem, e quanto mais alto eles estiverem, mais demorado será o aquecimento da sauna. O quadro de disjuntores deve ter um disjuntor dedicado somente à piscina para evitar certos prejuízos com a energia elétrica e também é recomendado escolher o tipo de sauna, seca ou a vapor, antes do início do projeto, também para a economia na obra. E por fim, a ducha normalmente é colocada do lado de fora do cômodo, próximo à saída. Assim o usuário consegue realizar o choque térmico adequado ao sair e entrar na sauna.
- Quais são as medidas de seguranças exigidas?
Quando se trata de segurança, não se pode brincar. O Brasil está em segundo lugar no ranking mundial de nações com piscinas em residências. Por isso é preciso tomar certos cuidados em relação à segurança dos banhistas e cuidadores de piscinas.
Uma piscina antes de construída deve ser verificada as condições do solo. Recomenda-se que o cliente visite outras piscinas construídas pela empresa contratada. Deve-se ficar atento a problemas como; infiltração, rachaduras, rasgos, bolhas e qualquer outro defeito no vinil e na fibra de vidro, rachaduras em azulejos mal colocados, iluminação, etc. Assim como também ficar atento à instalação de todos os equipamentos de manutenção e limpeza. Condições da casa de máquinas, vestiários, banheiros e saunas.
Desde uma simples porta abre fácil que deve ser impermeável e abrir para fora do ambiente, seguindo por termômetro, alarme de temperatura, até um interruptor de emergência para desligar o aquecedor quando necessário. Todos estes são equipamentos de segurança que não devem faltar em sua piscina e sua sauna integrada.
Assim como outros fatores importantes para a segurança dos usuários. Como a entrada do cano do aquecedor, e pregos bem fundos em saunas secas, que prendem a madeira. Estes materiais devem ficar em pontos distantes ou no caso do prego, deve estar bem fundo na madeira, pois podem chegar a uma temperatura de 100 graus centígrados podendo causar queimaduras nos usuários.
Os pisos devem ser de um material antiderrapante, evitando acidentes como quedas, pois o ambiente muito quente deixa o piso escorregadio. O teto deve conter uma leve inclinação, principalmente em sauna a vapor, facilitando o escorrimento das gotas que se formam para o chão. E no chão é necessário um ponto de esgoto, ou seja, um ralo para o escoamento do vapor condensado que auxilia também na própria manutenção da sauna.
Em saunas a vapor, a máquina que produz o vapor deve ser instalada do lado de fora da sauna e no caso da sauna seca a máquina deve ser instalada do lado de dentro. Dentro da sauna é necessária também a abertura de um orifício próximo ao teto e outro próximo ao chão, controlando assim, a temperatura e o oxigênio do ambiente, podendo usar um acabamento de grelha. Este orifício é chamado de ponto de respiro, pois tem a função de renovar o ar da sauna, permitindo a circulação do ar frio de encontro com o ar quente, evitando a saturação excessiva de vapor dentro do ambiente.
- Qual a diferença da sauna seca e sauna a vapor?
Existem dois tipos de saunas: a sauna seca e a sauna a vapor. São conhecidas por vários outros nomes, como o banho Finlandês e o banho Turco. São comumente utilizadas em ambientes com piscinas, onde o banhista realiza um banho em ducha fria antes e depois de entrar na sauna, para a retirada de toxinas expelidas com o suor que agem como um tratamento de pele, além de relaxar o corpo.
A Sauna Seca:
É a opção mais utilizada no Brasil, principalmente por possuir origem europeia. A sauna é normalmente revestida em madeira de diversos tipos tanto nas paredes como também nos bancos.
Funcionam através de um gerador de calor, normalmente a lenha ou o carvão, ou através de um forno elétrico, a gás ou à lenha. Pode também ser incrementado o uso de essências que também ajudam a proporcionar o relaxamento corporal. Justamente por gerar um tipo de calor que não exala umidade, é mais recomendada para os dias frios.
A sauna seca pode ultrapassar temperaturas de 80° C aceitável pelo corpo humano durante curtos períodos de tempo.
Em caso do uso de fornos, nestes locais não se deve colocar madeira, pois existe a possibilidade de causar incêndio, sendo interessante neste caso o uso de placas refratárias nas paredes e em volta do forno e do piso.
A iluminação deste tipo de sauna deve ser sempre indireta e com lâmpadas de até 40 W no máximo. Deve ser uma iluminação blindada e com o interruptor do lado de fora da sauna.
É indicada em casos de obesidade, doenças reumáticas e articulação em geral, doenças circulatórias e musculares, pois ela proporciona o aumento da transpiração com eliminação de toxinas, acelera o metabolismo com incentivo a queima de calorias e possui efeito vasodilatador que melhora a circulação.
A Sauna a Vapor:
Estas saunas funcionam a vapor a partir de geradores a gás ou elétricos, onde transformam a água em vapor. Suas paredes podem ser revestidas com epóxi, azulejos, mármore ou até tinta látex. Porém o teto deve ser sempre liso, sem rejuntes de azulejos evitando gotículas d’água que possam cair sobre os usuários.
É importante utilizar materiais antiderrapantes no piso e também realizar o isolamento térmico com vermiculita. Interruptores e botões de acionamento devem ser instalados do lado de fora da sauna, assim como os equipamentos geradores de vapor. E sua saída de vapor para a sauna deve conter obrigatoriamente um cotovelo virado para baixo a 15 cm do piso. Assim os usuários ficam protegidos do contato direto om o jato de vapor e respingos gerados pelo mesmo, além de ser recomendado ser instalados em uma parte da sauna que possa evitar o contato com o seu ocupante. Geralmente são instalados abaixo dos bancos, evitando o contato com os usuários da sauna.
A sauna a vapor geralmente não ultrapassa os 60° C, que é uma temperatura bem aceita pelo corpo humano.
A iluminação neste tipo de sauna segue o mesmo padrão da sauna seca. Lâmpadas e até 40 W, blindagem para a lâmpada e interruptor do lado de fora do ambiente.
É indicada para doenças respiratórias da garganta e das mucosas, pois auxilia na limpeza das vias respiratórias, principalmente quando associadas ao uso do eucalipto, pinho, capim, cidreira, e outras plantas que contenham essências que ajudem a fluidificar o muco e secreções respiratórias.
- Há um tamanho ou localização que deve ser seguido?
Não existe uma regra simples para relacionar o tamanho de uma piscina e uma sauna, nem o número exato de usuários. Por isso uma boa prática antes do inicio das construções é realizar um esboço do espaço disponível e aplicar as regras de acordo com este espaço.
Através deste esboço, podemos começar a calcular, por exemplo, o tamanho que será destinado à piscina e à sauna, e consequentemente calcular o espaço no interior da sauna para a quantidade de usuários desejada.
É preciso levar em conta que quanto maior for tanto à piscina quanto a sauna, maiores serão seus custos, com energia elétrica e material para a construção, tratamento e limpeza dos ambientes.
No caso da sauna o projeto deve visar à quantidade média de usuários podem ocupar o ambiente ao mesmo tempo, para que possam ser feito os cálculos para o espaço e tamanho necessários para os bancos e área de passagem.
Os assentos de uma sauna geralmente seguem as mesmas regras de um assento qualquer, como por exemplo, uma cadeira, onde é considerada uma altura média para descanso das pernas entre 40 a 45 cm e a mesma medida para a profundidade do assento. A largura segue um padrão médio de 50 a 60 cm. Considerando então todos estes cálculos mais a circulação de terceiros, podemos definir uma média de no mínimo 50 cm X 50 cm.
Por mais que não exista uma regra simples para definir este espaço, existem algumas medidas convencionais, utilizadas para o uso residencial e para o uso comercial.
Uso residencial:
      1,50 m x 2,00 m x 2,20 m – Espaço ideal para 4 pessoas
     2,00 m x 2,00 m x 2,20 m – Espaço ideal para 6 pessoas
     2,00 m x 3,00 m x 2,20 m – Espaço ideal para 9 pessoas
Uso comercial:
        3,00 m x 3,00 m x 2,20 m – Espaço ideal para 12 pessoas
       3,00 m x 4,00 m x 2,20 m – Espaço ideal para 18 pessoas








Os profissionais da Piscinas Planalto realizam toda a averiguação necessária de seu terreno e solo antes de iniciar o projeto, e analisam também quando é preciso realizar alguma modificação.

A Piscinas Planalto é uma empresa especializada em construções de piscinas de vinil, mas também executa projetos completos em seu entorno, assim como a sauna integrada, que além de dar maior charme à sua área de lazer, proporciona boas horas de relaxamentos e benefícios à saúde de seus usuários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário